News

White Label: Serviços de banca digital que aumentam a fidelidade dos seus clientes.

Os chamados serviços fintech de marca branca, ou white label fintech services, oferecem a possibilidade de implementar serviços financeiros e fortalecer a fidelidade dos clientes.

Sumário

O que é a White Label?

No mundo empresarial, o termo "white label" refere-se a um produto ou serviço fabricado por uma empresa e vendido sob a marca de outra empresa. Em outras palavras, uma empresa cria um produto ou serviço e o oferece a outra empresa, que o comercializa sob sua própria marca, como se fosse seu próprio produto ou serviço.

O mesmo acontece com os serviços tecnológicos comercializados como White Label. Por exemplo, no setor financeiro, uma empresa de tecnologia financeira (fintech) poderia oferecer serviços tecnológicos como micro poupança ou enriquecimento transacional a um banco, mas sob a imagem de marca da entidade. A fintech forneceria os serviços bancários nos bastidores, mas a banca seria a face visível do serviço para o cliente final. Neste caso, o serviço tecnológico seria um produto "White Label" da fintech.

Diferenças entre White Label e Private Label

Como mencionado, um serviço de White Label refere-se a um produto ou serviço oferecido sob a marca de outra empresa. A empresa que oferece o serviço é responsável por produzi-lo, mas a empresa que o vende o comercializa sob sua própria marca.

Por outro lado, um serviço de private label refere-se a um produto ou serviço oferecido sob a marca do próprio varejista ou empresa que o vende. A empresa que oferece o serviço é responsável por produzi-lo e o vende sob sua própria marca.

No setor bancário, um serviço de White Label é um produto ou serviço oferecido por meio de uma empresa externa, mas comercializado sob a marca do banco.

Uma Um serviço de private label no setor bancário refere-se a um produto bancário desenvolvido e oferecido diretamente pelo banco sob sua própria marca. Por exemplo, um cartão de crédito emitido diretamente por um banco, que leva sua própria marca e que é comercializado diretamente pelo banco, seria um serviço de Private Label. A entidade seria responsável por produzir e oferecer o serviço, e também por comercializá-lo sob sua própria marca.

Neste caso, através da private label, a empresa obtém um maior controle sobre os produtos ou serviços que integra . No entanto, não podemos esquecer que o desenvolvimento, implementação e manutenção implicam em custos muito mais elevados para um banco. Sem falar na necessidade de contar com pessoal qualificado capaz de realizar todas essas tarefas.

O ideal seria que cada entidade bancária avaliasse os prós e contras de cada modelo de produto.

Os serviços de banca digital atualmente

Graças à consolidação dos serviços bancários digitais, as soluções tecnológicas se concentram na inclusão financeira e na gestão online de capital. Este fenômeno tão grande favorece tanto às entidades que decidem incorporar modelos de negócios baseados na disponibilidade de dados quanto aos clientes e usuários que decidem utilizar serviços de banca digital.

Atualmente, esses serviços estão predispostos para o desenvolvimento de soluções de negócios para empresas que procuram oferecer serviços financeiros próprios aos seus clientes. Devido aos fornecedores de terceiros, à intervenção das interfaces de programação de aplicativos ou API (como mencionamos em outros posts), as empresas acessam interfaces e plataformas bancárias personalizáveis.

É claro que esse fenômeno depende em grande parte da adoção por parte dos usuários dos aplicativos e plataformas de pagamento disponíveis para a gestão financeira. Neste sentido, o relatório The Global Findex Database 2021 do Banco Mundial destaca que seu uso aumentou 50% desde 2011, e que hoje alcança 76% da população adulta.

As finanças digitais oferecem instrumentos de crescimento econômico em países em desenvolvimento. Isso representa um aumento no percentual da população que pode acessar condições mais favoráveis de bancarização e disponibilidade de produtos financeiros. Ao mesmo tempo, as fintechs se constituem como agentes fundamentais para a articulação do novo paradigma baseado em serviços digitais para a banca.

Um dos últimos avanços no desenvolvimento da banca digital é a capacidade das empresas de adotar soluções digitais próprias para a bancarização de seus clientes.

Como essas soluções digitais são obtidas?

Através de um tipo de API considerada "white label", um serviço personalizável cujo propósito é justamente esse: oferecer a estrutura necessária para a bancarização dos clientes.

2 exemplos reais de um serviço de white label na banca

Hucha Santander App

Mealheiro Santander

Neste caso, o Banco Santander contratou os serviços de uma fintech como a Coinscrap Finance para desenvolver e implementar um microserviço. A fintech conta com uma tecnologia de Inteligência Artificial capaz de analisar os dados transacionais baseada em economia comportamental. Desta forma, o Santander entrou em contato com eles para fornecer a tecnologia de micro poupança que seria incluída em sua futura Mealheiro Santander. Assim, todo o desenvolvimento a nível tecnológico e visual, sua implementação e manutenção ficam a cargo da fintech, mas sempre sob a imagem de marca do Banco Santander.

Mealheiro Inteligente EVO

O EVO Banco também aderiu ao "carro" dos serviços de white label com sua Mealheiro Inteligente EVO. De forma semelhante ao caso anterior, a Hucha EVO não é apenas um serviço hiperpersonalizado que foi oferecido à entidade bancária, mas o próprio aplicativo de poupança é personalizável pelo usuário final. O cliente pode definir metas de economia, objetivos de investimento, planos de pessoas e outras ferramentas.

White Label para melhorar a fidelidade dos usuários de banca digital

Os aplicativos e soluções de white label usam a tecnologia API para desenvolver interfaces de serviços financeiros que podem ser oferecidas aos clientes —empréstimos, mecanismos de poupança, métodos de pagamento, etc.—. Esses aplicativos aproveitam os dados e informações dos clientes, coletados de sua atividade comercial online com autorização prévia, para otimizar processos e simplificar a gestão.

Graças a isso, os clientes da empresa obtêm um aplicativo do próprio banco. No entanto, este aplicativo é desenvolvido por uma fintech que possui a infraestrutura informática necessária para oferecer esses produtos e serviços de white label. Esse tipo de soluções "preparadas" é personalizado de acordo com as características da empresa e permite:

  • Realizar transferências, pagamentos instantâneos e débitos automáticos.
  • Solicitar produtos e serviços financeiros (créditos, empréstimos, etc.)
  • Manter uma gestão eficaz da atividade e obter relatórios de desempenho.

Características e benefícios da implementação de soluções digitais de White Label

Esse tipo de soluções são fundamentais para fortalecer a lealdade dos clientes com a organização e integrar as operações da empresa ao novo paradigma financeiro. 

Aqui estão alguns dos benefícios de sua implementação:

Otimização de processos

Para uma empresa ou negócio, o desenvolvimento de serviços financeiros representa uma melhoria significativa no desempenho das operações. Além disso, representa uma redução nos custos associados à gestão, pois não é necessário manter uma equipe de gestão dedicada a isso, fazer um gasto em manutenção nem requer um investimento significativo.

Melhora as vendas? Talvez sim

Esse tipo de soluções digitais garante um melhor desempenho da atividade comercial e possibilita uma relação mais próxima com os clientes. Pode-se desenvolver um catálogo de serviços dedicados à gestão de renda: pagamentos, retiradas, cobranças e benefícios adicionais pelo seu uso. Além disso, esse tipo de soluções permite expandir a carteira para incluir produtos financeiros como créditos ao consumo, cartões e empréstimos.

Fidelização dos clientes

Estabelecendo um modelo de negócio que inclua soluções financeiras para poupança, crédito e várias opções de pagamento diferido, a fidelização dos clientes é potencializada. As soluções de melhor desempenho de White Label oferecem todos os tipos de funções dedicadas a aproveitar o perfil dos clientes para oferecer-lhes serviços personalizados. Isso representa um benefício pelo simples fato de usar aplicativos e plataformas próprias.

Segmentação e perfil do cliente

Um dos benefícios mais evidentes de implementar soluções digitais de white label é a implementação de um sistema que permite segmentar o público-alvo e obter um perfil muito mais preciso dos clientes. Com isso, as soluções baseadas em API se retroalimentam com o uso e melhoram progressivamente o desempenho dos serviços oferecidos. 

Quanto mais informações, melhor qualidade de segmentação e personalização.

Os chamados serviços fintech de marca branca representam um salto qualitativo na gestão de serviços financeiros. Eles permitem fortalecer a lealdade dos clientes oferecendo soluções digitais que garantem o desempenho das operações cotidianas.

Inscreva-se em nossa newsletter e receba nossas últimas notícias diretamente na sua caixa de entrada.