News

Devem os bancos ajudar os seus clientes a gerir melhor as suas finanças?

Perante o aumento das consultas no Google relacionadas com temas económicos, procuramos a raiz do problema para oferecer soluções ao setor financeiro. Neste artigo, analisaremos toda a informação que a sua equipa de Insights publicou sobre as tendências de pesquisas dos clientes bancários.

Sumário

Apesar das últimas notícias relacionadas com o uso das redes sociais como fonte de informação o Google continua a ser líder no mercado dos motores de busca, capturando 92% da sua utilização a nível mundial Por esta razão, decidimos ecoar as últimas tendências de pesquisa publicadas pelo gigante norte-americano. 


De acordo com os números do motor de busca a inflação, a incerteza económica e o aumento do custo de vida são temas que têm disparado as suas consultas em comparação com anos anteriores. Não há dúvida de que tivemos que ajustar os nossos orçamentos perante a complicada situação da economia global.

"O que é inflação" é uma das frases que tem visto crescer o seu interesse de pesquisa a nível mundial, incluindo em Espanha. Devido à necessidade de adaptar os nossos hábitos de consumo para enfrentar os novos desafios económicos, muitos de nós tivemos que ajustar os nossos orçamentos.

Além disso, o aumento do preço da cesta básica levou a um aumento de 20% nas pesquisas de "porquê" relacionadas com "caro". Estamos a tentar entender o que está a acontecer no mundo e os seus motivos. Todos queremos minimizar o efeito da inflação nos nossos bolsos. Em Espanha, os setores que geraram mais interesse no ano passado foram os relacionados com as energias, em particular a gasolina e a eletricidade.


A equipa do Google indica que também têm disparado as pesquisas anteriormente não generalizadas relacionadas com termos financeirosque até agora não despertavam interesse generalizado. É o caso de "o que são taxas de juro", por exemplo. Apesar de ainda não contarmos com um estudo relativo ao stress financeiro no nosso país, não há dúvida de que aumentou significativamente desde o início da pandemia.

Preocupação com a poupança e a sustentabilidade

Não estamos apenas preocupados em reduzir custos no nosso dia a dia, também exigimos que as empresas, entidades e instituições sejam respeitosas com o meio ambiente. Os consumidores estão muito conscientes da situação de emergência climática e, por isso, procuramos consumir de forma responsável. Podemos ver isso no aumento das pesquisas por produtos que incluem "em segunda mão" e "usado". São termos que antes teriam conotações negativas, mas que atualmente estão em alta graças às plataformas de compra e venda entre consumidores. 

Descubra as vantagens de calcular a Pegada de Carbono de seus clientes com COCO {CO2}

Outro caso que destaca essa tendência é "como poupar energia", que atingiu um máximo histórico a nível mundial no ano passado. Interessa-nos poupar na nossa conta de eletricidade, mas também sabemos que podemos ajudar o planeta consumindo menos energia. A subida dos preços fez com que muitos espanhóis quisessem saber "a hora mais barata para pôr a máquina de lavar hoje" ou "preços da eletricidade por hora". Outros países também perguntaram ao Google se "se poupa eletricidade ao desligar o aquecedor".


Não há dúvida de que os consumidores estão à espera de tempos melhores para investir as suas poupanças. Como indica o Governo no seu Relatório de Situação da Economia Espanhola de 2022: "Em 2023, é revista ligeiramente em baixa a evolução do consumo privado, devido ao impacto da incerteza, da inflação e do aumento das taxas de juro nas decisões dos agregados familiares".

Oferecer ferramentas para poupar numa situação de incerteza

Em situações como a atual, com mudanças importantes e pouco previsíveis, é essencial oferecer informações sobre a evolução da economia e a sua influência nos lares. Na Coinscrap Finance, como startup fintech, somos aliados dos bancos em tudo o que diz respeito ao cuidado da saúde financeira dos consumidores. Além disso, ajudamos a oferecer recomendações automáticas e a construir produtos hiper personalizados.

Para conhecer em detalhe as necessidades dos usuários bancários, é fundamental obter uma panorâmica geral dos seus hábitos de gasto e dos seus rendimentos recorrentes. Só assim poderemos oferecer as ferramentas necessárias para melhorar a sua saúde financeira. As entidades bancárias têm estes dados, mas precisam de os categorizar para poder usá-los nas suas estratégias de negócio.

Não esqueçamos que o facto de os clientes estarem preocupados com a sua saúde financeira evidencia uma oportunidade para o banco se tornar num conselheiro de confiança e garantir a satisfação do usuário, ou seja, fidelizá-lo. Trata-se de oferecer o serviço certo no momento certo e garantir que ambas as partes beneficiem do acordo. 


Apenas assim estaremos a acrescentar valor ao cliente e a melhorar as suas condições de vida numa situação económica delicada. Esperamos que estes insights vos ajudem a descobrir o que preocupa atualmente os usuários da banca.

Até a próxima!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba nossas últimas notícias diretamente na sua caixa de entrada.